CORPO CLÍNICO MULTIDISCIPLINAR

Com uma equipe médica capacitada e titulada em várias especialidades, agrega procedimentos subsidiários de ponta, com inteligência artificial e digitais, todos direcionados a abordagem multidisciplinar e preventiva com a finalidade de oferecer qualidade à vida da criança ao senil.

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/GIFMaker.org_Bz4HIt.gif?w=1200&ssl=1



SAIBA O QUE É O CLIMATÉRIO

É o período da vida feminina, entre 40-65 anos, com duração de 25 anos. Fase propícia para a prevenção das doenças crônicas que são a principal causa de mortalidade na senilidade no Brasil e no mundo.

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/GIFMaker.org_Bz4HIt.gif?w=1200&ssl=1




Ginecologia

Atendimento especializado à ginecologia, obstetrícia e infanto-puberal, todas com enfoque preventivo às doenças crônicas, principais causas de morte ( 72%) dos senis. Na osteoporose, rastreia a qualidade óssea a partir da infância (4 anos).  Disponibiliza a propedêuticas clínica e cirúrgica, integrados à modulação hormonal durante o período do climatério.




Cardiologia

O atendimento cardiológico oferecido na Climatérium é revestido de elevada importância por ser imprescindível para excluir fatores de riscos que contra indicam o uso de medicações específicas como também para o tratamento da mulher durante todo o período do climatério. A rotina transfere segurança aos pacientes rastreados.




Clínica Médica

Com um amplo foco de cuidados desde a adolescente à mulher adulta, nossa equipe rastreia e define os exames complementares da área cardiológica, realizados na clínica. Por fim, as pacientes retornam aos especialistas (infanto-puberal, ginecologia, obstetrícia, endocrinologia, cirurgia) para receberem os tratamentos indicados e mais seguros.




Endocrinologia

O Corpo Clínico especializado da Climatérium oferece uma investigacão endocrinológica completa com foco principal na área ginecológica. As disfunções hormonais que acometem os diferentes compartimentos endócrinos interferem no desenvolvimento infanto-puberal, bem como na duração e no intervalo do ciclo menstrual da mulher adulta.



https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/WomanSufferingRight.jpg?w=1200&ssl=1


O QUE É CLIMATÉRIO?

É o derradeiro período preventivo da vida feminina, entre 40 a 65 anos. Atualmente corresponde a 25 anos da vida feminina. É a última oportunidade para realizar o rastreamento completo e prevenir 80% das doenças que causam a morte no senil. Nessa fase, ao longo desse período, a mulher refere um conjunto de sinais e sintomas (antes e após a data da menopausa), que possui como causa principal as amplas variações hormonais femininas. As menstruações se tornam irregulares e desaparecem após a “data da menopausa“. O termo menopausa define apenas a data que a mulher menstruou pela última vez, após 12 meses sem menstruar. Essa data ocorre em 90% das mulheres entre 49 e 51 anos. Para propiciarmos um final de vida saudável, orientamos iniciar os rastreamentos multidisciplinares a partir dos 40 anos.

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Attendance.jpg?fit=320%2C345&ssl=1

HÁ 29 ANOS,
A PIONEIRA EM TODA A AMÉRICA


Em 1989, o Professor Dr. Odilon Iannetta idealizou e fundou a Climatérium, a primeira clínica em toda a América a oferecer um atendimento diferenciado em uma estrutura 100% dedicada, com equipe multidisciplinar e especializada para as mulheres durante toda a fase do climatério.


https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Team.jpg?fit=320%2C345&ssl=1

UMA ESTRUTURA, EQUIPE E ATENDIMENTO DEDICADOS


Com uma equipe médica capacitada em várias especialidades que disponibiliza procedimentos subsidiários multidisciplinares todos direcionados a mais importante fase da vida feminina, com foco na promoção de saúde e na qualidade de vida.



https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Surgery.jpg?fit=320%2C345&ssl=1

CIRURGIAS CONVENCIONAIS E ESTÉTICAS


Cirurgias ginecológicas, gerais e obstétricas; microinvasivas (vídeo histeroscopia e vídeo laparoscopia); implantes modernos (telas e próteses) para específicos casos de quedas dos órgãos pélvicos (bexiga, prolapso uterino e intestinal), além das plásticas vaginais.



Dr. Iannetta responde…

AS 10 PERGUNTAS
MAIS COMUNS

Separamos as 10 perguntas mais frequentes sobre o climatério, com suas respectivas respostas:

  • Estou com 45 anos e às vezes tenho a sensação de ter ondas de calor. Devo começar a reposição hormonal?
  • Estou com 55 anos e parei de menstruar há 6 anos. Quero saber quando as ondas de calor vão acabar?
  • Até que ponto podemos usar hormônios durante o período do climatério?
  • Quem toma hormônio por muito tempo aumenta a chance de ter câncer?
  • Hoje e possível detectar precisamente quando a mulher está entrando no período do climatério?
Estou com 45 anos e às vezes tenho a sensação de ter ondas de calor. Devo começar a reposição hormonal?

Antecedendo a reposição hormonal, em todos os casos, e sempre, é necessário confirmar se as ondas de calor se devem a redução brusca dos níveis plasmáticos hormonais ou por outras causas endócrinas.

Sendo confirmada e não havendo contraindicação absoluta ou relativa deve ser exclusivamente prescrito os hormônios com estrutura espacial feminina,

Jamais usar hormônios de origem animal (urina da égua, vaca e porca).

Por 50 anos (1948-1998), por meio século, as mulheres foram dessa forma “tratadas” e ainda muitas o são.

A visão machista, ortodoxa e dogmática não coaduna com os médicos atualizados. Porém, infelizmente, ainda persiste em grandes centros médicos

Estou com 55 anos e parei de menstruar há 6 anos. Quero saber quando as ondas de calor vão acabar?

Ninguém deve tratar as ondas de calor. O médico deve sempre investigar primeiro a causa e tratar de forma individual. Caso a caso.

A prezada paciente se encontra atrasada para a realização da efetiva prevenção há 15 anos.

Nunca espere as ondas de calor surgirem para iniciar o tratamento, que sempre serão tardios.

Da mesma forma esperar parar a menstruação.

Como rotina e desde 1979, todas as mulheres a partir de 38-40 anos devem iniciar o rastreamento da reserva folicular ovariana.

Até que ponto podemos usar hormônios durante o período do climatério?

Realizar sempre a reposição hormonal em função dos níveis plasmáticos e do grupo biológico do climatério.

O tempo será determinado pela resposta dos receptores hormonais às medicações prescritas.

Sem controle da biodisponibilidade antes e durante o tratamento não faça a reposição hormonal.

Quem toma hormônio por muito tempo aumenta a chance de ter câncer?

Não existe na literatura científica um trabalho cientifico com rigor, do tipo duplo cego e grupo controle que tenha comprovado essa absurda desinformação. A mesma tem causado tanto angustia, medo e sofrimento em momento tão conturbado da vida feminina, o período do climatério.

Hoje e possível detectar precisamente quando a mulher está entrando no período do climatério?

Ao realizar de forma simultânea o rastreamento das ferramentas qualitativas ósseas e a análise da reserva folicular ovariana é possível com elevada precisão identificar as pacientes mais susceptíveis que estão iniciando o período do climatério, antes dos 40 anos.

  • A queda do hormônio feminino no climatério potencializa alterações no cabelo e na pele?
  • Por que tantas mulheres apresentam desequilíbrio, ansiedade e depressão em torno dos 50 anos?
  • A osteoporose que possuo é decorrente da queda dos hormônios femininos?
  • O que acontece com a estrutura dos ossos no período do climatério?
  • Na atualidade é possível realizar a prevenção da osteoporose?
A queda do hormônio feminino no climatério potencializa alterações no cabelo e na pele?

Todos os órgão e sistemas, bem com as suas respectivas funções dependem direta ou indiretamente de vários hormônios de diferentes compartimentos.

Rastrear a biodisponibilidade hormonal é imperiosa e revela prudência por parte do profissional.

A visão moderna da medicina não aguarda a doença ocorrer para iniciar o tratamento.

Essa é a verdadeira importância da propedêutica subsidiária atualizada, que aplica os novos conceitos

Por que tantas mulheres apresentam desequilíbrio, ansiedade e depressão em torno dos 50 anos?

Na atualidade, o Sistema Nervoso Autônomo (SNA) presente em todos os órgãos e sistemas pode ser modulado por meio de técnicas pedagógicas de fácil assimilação.

Por sua vez, os estímulos cerebrais e os oriundos das estruturas periféricas são integralizados na formação reticular.

Diante de níveis hormonais oscilantes que antigamente não dispunha de recursos para a adequada avaliação, as queixas eram atribuídas a causa emocional em mais de 80% das mulheres no climatério.

Os recursos tecnológicos e científicos disponíveis a partir de 1996 comprovaram que essas queixas são decorrentes da modulação hormonal errática do período do climatério e que está presente em todas as pacientes.

A osteoporose que possuo é decorrente da queda dos hormônios femininos?

Os modernos conceitos atualizados pela National Institute Health (1994), minudenciados em nível molecular, pelo Projeto Genoma (1991-2003) e aplicados na prática diária na AMÉRICA por Iannetta et all., 2006 comprovam que a osteoporose não está relacionada com a deficiência de cálcio, como tem sido divulgado por todos os veículos de comunicação.

Essa informação é na verdadeira uma propaganda enganosa,

A causa da osteoporose é a deterioração da estrutura de sustentação óssea, a proteína óssea, que atualmente pode ser rastreada pela moderna e inovadora tecnologia, o Sistema DBM BOX 4G, sem emissão de radiação, a partir dos quatro anos de idade e por toda a vida em ambos os sexos. O adequado seguimento da biodisponibilidade hormonal, no período do climatério, previne entre 40-65 anos de idade a perda de 42% de estrutura de sustentação óssea. Os raios X de coluna e quadril não possuem recursos para tal.

O que acontece com a estrutura dos ossos no período do climatério?

O ser humano é o único bípede na face da terra.

A vida moderna introduziu hábitos, costumes e inúmeras comodidades deletérias a estrutura de sustentação óssea, a proteína óssea.

A partir dos 25 anos, se iniciam as alterações nas ferramentas qualitativas.

Os pacientes que realizam os exames convencionais de raios-X terão a confirmação em idades avançadas, acima de 65 anos, diante do quadro irreversível.

Quando a estrutura de sustentação fica frágil a resistência óssea diminui e surgem as fraturas, na coluna torácica, quadril e punho.

Ao dosar os níveis de cálcio detectamos elevado, normal ou baixo.

O uso de cálcio não trata o quadro de osteoporose, por ser um estado irreversível.

Essa foi a razão, desde 1996, da Climatérium Ltda disponibilizar esse exame moderno, inovador, inócuo e preventiva tecnologia de ponta.

Na atualidade é possível realizar a prevenção da osteoporose?

Ao avaliar no único e específico sítio, as metáfise distais das falanges proximais dos dedos II-V, as DUAS matrizes ósseas (proteica e inorgânica), os TRÊS componentes ósseos (Endostal,Trabecular e Cortical) e o PERFIL BIOFÍSICO ÓSSEO são captados parâmetros que nos informam sobre a QUALIDADE ÓSSEA e o estado que se encontra a ESTRUTURA DE SUSTENTAÇÃO ÓSSEA (NORMAL LIMÍTROFE, INADEQUADA ou  DETERIORADA).

Essas ferramentas com 50 anos de antecedência identifica os pacientes mais susceptível e, com tempo hábil, impedimos a instalação da temível osteoporose em nossos entes queridos.

Para maiores detalhes leiam o livro que atualizou 66 anos de defasagem da medicina brasileira nessa área, intitulado; OSTEOPOROSE UMA EX-ENFERMIDADE SILENCIOSA.  IANNETTA, MARCHINNI, GUERRA JR, 2006.

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/QualidadeOssea.jpg?w=1200&ssl=1


O QUE É QUALIDADE ÓSSEA?

A primeira Clínica da Américaque oferece a tecnologia de ponta que avalia simultaneamente a qualidade e quantidade do tecido ósseo da infância ao senil. O risco de fraturas possui correlação direta como estado da proteína óssea e não com o teor de cálcio, conceito antigo e que predominou entre 1940 a 1991, por 51 anos.

O Projeto Genoma a partir de 1991, desvendou a causa de inúmeras doenças e, atualmente, é possível prevenir a osteoporose pesquisando-se a causa desta temível doença e não as suas desastrosas consequências.
Professor, fundador e Médico-Diretor

DR. ODILON IANNETTA

Formado, com mestrado e doutorado Sensu Strictu pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP), o Professor Dr. Odilon Iannetta fundou, em 1979, o primeiro serviço público multidisci- plinar de climatério do mundo no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP) atuando até 2013. Após inúmeras pesquisas – todas elas com aplicações práticas, visão multidisciplinar e abordagem psicossomática – em 1989, fundou a Climatérium – a primeira clínica na América especializada no período do climatério. Com uma estrutura completa e dedicada em acolher a mulher nessa tão difícil fase de sua vida, a Climatérium disponibiliza atendimentos especializados, e cuidados de forma única e específica a cada paciente.

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/IannettaSignature.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/DrOdilonIannetta.png?w=1200&ssl=1


https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Climaterium_DraRenataIannetta.jpg?w=1200&ssl=1

Ginecologista

Dra. Renata Iannetta


Graduada pela Faculdade de Medicina de S. José do Rio Preto/SP. Mestrado e doutorado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP/SP), especialização em endocrinologia ginecológica pela Sta. Casa de São Paulo e vídeo-histeroscopia pela Faculdade de Medicina do ABC/SP. Diretora Administrativa da Climatérium.


https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Climaterium_DraLuizAlencar.jpg?w=1200&ssl=1

Radiologista

Dr. Luiz Eduardo S. Alencar


Graduado em Medicina pela USS/RJ com residências em radiologia nos hospitais Moncorvo Filho/RJ e Sta. Lydia/RP e aperfeiçoamento em ultrassonografia EURP. É membro do Conselho Brasileiro de Radiologia (CBR), bacharel em Direito e Professor do NERDI/IDI do Hospital Beneficência Portuguesa de Ribeirão Preto/SP.


https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Climaterium_DrRicardoBarbelliFeitosa.jpg?w=1200&ssl=1

Ginecologista e Obstetra

Dr. Ricardo Barbelli Feitosa


Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/SP. Tem título de Especialista (TEGO) e Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO. Residência médica em Ginecologia Obstetrícia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto (USP/SP).


https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Climaterium_DrLeandroBermudesdaSilva.jpg?w=1200&ssl=1

Cardiologista

Dr. Leandro Bermudes Silva


Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM/MG) com residências em cardiologia e ecocardiografia no Hospital das Clínicas da Universidade de Ribeirão Preto/USP. Possui título de especialista em cardiologia pela SBC – Sociedade Brasileira de Cardiologia.



https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/04/DraMirna.jpg?w=1200&ssl=1

Cardiologista

Dra. Mirna Mendes da Silva


Médica graduada pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro, concluiu Residências Médicas em Clínica Médica e Cardiologia na Universidade Federal de Uberlândia e  Ecocardiografia no Hospital de Clínicas da FMRP- USP.




https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/04/DraRenataSilva.jpg?w=1200&ssl=1

Ultrassonografia

Dra. Renata Silva


Graduação e residência médica pela Unesp – Botucatu, especialização em Diagnostico por imagem na escola Paulista de medicina, título de especialista em ultrassonografia pela AMB.




https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/05/Eloah.jpg?w=1200&ssl=1

Radiologista

Dra. Eloah Gonçalves da Fonseca Zan


Graduada em medicina pela UNAERP em Ribeirão Preto/SP. Residência na Documenta / Med medicina diagnóstica.




https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2019/04/Narima-Caldana.png?w=1200&ssl=1

Ginecologista e Obstetricia

Dra. Narima Caldana


Graduada em Medicina pelo Centro Universitário Barão de Mauá (Ribeirão Preto), Residência Médica pelo Hospital de Base de São José do Rio Preto (FAMERP) e Pós-Graduada em Sexualidade pelo Instituto de Psicologia (PósSex) de São José do Rio Preto.




https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2019/04/Dra-Mayara-Moreira.png?w=1200&ssl=1

Médica

Dra. Mayara Moreira


Graduada em medicina pela Universidade estadual de Londrina (UEL/Pr). Residências médicas em Clínica médica na Universidade estadual de Londrina e em cardiologia na faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de sao Paulo ( FMRP -USP).



https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2019/04/Educador-Fabio-Henrique-Seixas.png?w=1200&ssl=1

Tecnólogo em Osteossonografia

Fábio Henrique Seixas


Graduado em Educação Física pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Especialista em Treinamento resistido na saúde, na doença e no envelhecimento pela Faculdade de Medicina da USP de SP e especialista em Reabilitação Cardíaca pela FMU.



https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/MarciaTeodoro.jpg?w=1200&ssl=1

Enfermeira

Márcia Teodoro
C. de Oliveira


Graduada em Enfermagem e Obstetrícia, Instrumentação Cirúrgica e Técnico Administrativo pelo Centro Univ. Barão de Mauá.


https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/DraLucieneDaCunha.jpg?w=1200&ssl=1

Biomédica Responsável

Dra. Luciene
da Cunha


Graduada em Biomedicina pela Universidade de Franca com pós-graduação em citologia. Trabalhou no Hospital Of Saint John & Saint Elizabeth, Londres/UK



https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Dra.-Jeane-Emannuele.jpg?w=1200&ssl=1

Biomédica

Jeanne Berágua Pereira


Graduada em Biomedicina pela Faculdade Barão de Mauá/SP.
Atua como B
iomédica no laboratório da Climatérium.



https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Dra.-Natalia-Helena-Lopes.jpg?w=1200&ssl=1

Biomédica

Natália Helena Lopes


Graduada em Biomedicina pela Faculdade Barão de Mauá/SP.
Atua como B
iomédica no laboratório da Climatérium.



https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/FabianaSS.jpg?w=1200&ssl=1

Técnica em Radiologia

Fabiana R. Silva
e Silva


Cursou Auxiliar em Enfermagem pelo Colégio Técnico Santa Maria Goretti  em São Paulo/SP.


https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/05/rosita.jpg?w=1200&ssl=1

Auxiliar de Enfermagem

Rosita Virginia Mota Correia


Cursou Auxiliar em Enfermagem pelo Colégio Técnico Santa Maria Goretti  em São Paulo/SP.


https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/OurTeam_David.jpg?w=1200&ssl=1

Coordenador de Faturamento

David Willian T.
de Almeida


Graduando Enfermagem pela Faculdade Anhanguera/RP. Especialização em auditoria de contas médicas e técnicas de faturamento pela UniSãoPaulo.



https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/OurTeam_Suelen.jpg?w=1200&ssl=1

Auxiliar de Escritório

Suelen Aparecida
Silva de Oliveira


Graduando Psicologia pela Faculdade Anhanguera/RP.



https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2019/04/Daiane-Alves-Barroso.png?w=1200&ssl=1

Técnica de Enfermagem

Daiane Alves Barroso


Cursou auxiliar de enfermagem no Ceprocind e técnico no colégio Projeção


https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2019/04/Nancy-Lage-Mendonça.png?w=1200&ssl=1

Auxiliar de Faturamento

Nancy Lage Mendonça


Cursou Administração de Empresa na faculdade Anhanguera


https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/06/tabata.jpg?w=1200&ssl=1

Auxiliar Administrativo

Tabata Horrana dos Santos Terrone


Cursou ensino médio completo em Ribeirão Preto/SP.



https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/04/Janete.jpg?w=1200&ssl=1

Serviços Gerais

Janete da Silva













+0123456789001234567890

ANOS COM VOCÊ

Desde 1989, ano em que a clínica Climatérium foi fundada, atendendo você até hoje


0123456789001234567890

NOSSA EQUIPE

Médicos certificados em ginecologia, obstetrícia, cardiologia, endocrinologia, radiologia, biomédicos, enfermeiros e equipe administrativa


https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/AboutUs.jpg?w=1200&ssl=1


+012345678900123456789001234567890

PRODUÇÕES CIENTÍFICAS

Cursos, palestras, artigos publicados, livros, teses e textos em jornais e revistas


+0123456789001234567890012345678900123456789001234567890

PACIENTES ATENDIDOS

E esse número vem aumentando cada vez mais, o que nos fortalece a cada dia, pelo constante atendimento de excelência a todos os nossos pacientes.


BLOG: ÚLTIMOS POSTS PUBLICADOS

No Blog da Climatérium, você encontrará regularmente publicações sobre ginecologia, endocrinologia, cardiologia, fisioterapia, obstetrícia e contracepção, entre outros assuntos que tenham relação direta com o climatério.
Assine nossos avisos para receber as notificações, em primeira mão, de cada novo artigo publicado em nosso Blog.

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/CoupleFighting.jpg?resize=640%2C480&ssl=1
24 de fevereiro de 2018

Saiba mais…

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/Blog_Hands.jpg?resize=640%2C480&ssl=1
24 de fevereiro de 2018

Saiba mais…

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/osteoporosis.jpg?resize=640%2C480&ssl=1
24 de fevereiro de 2018

Saiba mais…

EMPRESAS E PLANOS DE SAÚDE CREDENCIADOS

Além do atendimento particular em consultas e solicitações de exames e procedimentos, a Climatérium possui uma grande variedade de empresas conveniadas e planos de saúde credenciados tanto de Ribeirão Preto como de todo o Estado de São Paulo. Aqui, algumas dessas empresas e planos com convênio com a Climatérium. Caso seu plano de saúde não conste aqui, entre em contato com nosso atendimento através da seção CONTATO ou pelo telefone (16) 4009.3335.

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_pame.png?w=1200&ssl=1

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_afresp_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_allianz.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_amil_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_cabesp_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_careplus_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_cassi_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_coopus_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_economus_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_funcesp_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_gama_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_geapsaude.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_goldencross_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_life_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i2.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_mapfre.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_mediservice_bw-1.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_notredame_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_omint_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_pame.png?w=1200&ssl=1

https://i1.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_saudecaixa_bw.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_sompo.png?w=1200&ssl=1

https://i0.wp.com/www.climaterium.com.br/wp-content/uploads/2018/02/climaterium_sulamerica_bw.png?w=1200&ssl=1




NOSSOS HORÁRIOS DE ATENDIMENTO


Segundas
das 7h30 às 18h
Terças
das 7h30 às 18h
Quartas
das 7h30 às 18h
Quintas
das 7h30 às 18h
Sextas
das 7h30 às 18h
Sábados, domingos e feriados
não há atendimento

NOSSO TELEFONE
DE CONTATO E
AGENDAMENTOS


+16 4009.3335

Todos os Direitos Reservados, 2018, Climatérium Clínica SS Ltda.