top of page

É comum as pessoas comentarem que a vida começa aos quarenta anos?

Ao relembrarmos as doenças que acometeram os nossos familiares, constatamos que muitas delas poderiam ter sido evitadas caso a atitude preventiva fosse uma regra em nossa pátria e os programas preventivos recebessem os controles adequadamente. Os novos conhecimentos científicos recomendam, com relação aos estudos do colesterol, triglicerídeos e glicemia, quando elevados em sua família, que o controle dos seus portadores e de seus filhos devem ser iniciados o mais cedo possível. Para a mulher, principalmente, devido às complicações que surgem acima dos 40 anos serem muito importantes. Recentemente, uma temerosa doença, a osteoporose, cuja preocupação era dos idosos, acima dos 65 anos, por meio de RX, que orientavam ingerir cálcio, a ciência descobriu que a utilização do cálcio é contraproducente, não contribui com nada e nem mesmo evita as fraturas. Na atualidade, sabemos que a causa central da osteoporose é a perda da estrutura que sustenta o osso (a qualidade óssea) e que o cálcio não possui nenhuma ação favorável.


Todos comentam que estamos vivendo um novo mundo, porém, nada comentam que após a descoberta de uma tecnologia inovadora e revolucionária, possuidora de Inteligência Artificial, que em sua quarta geração, em cinco minutos, sem emissão de radiação, a partir dos 6 anos até os 85 anos, identifica as pessoas mais propensas a desenvolver a osteoporose e as fraturas. A cidade de Ribeirão Preto é a pioneira em oferecer esses inovadores exames, desde 1996. Essa tecnologia, a partir dos 40 anos, tem grande importância para as mulheres, fase que começam a apresentar quedas nos níveis dos hormônios femininos, masculinos, entre outros. A mídia comenta que estamos vivendo um novo mundo. Porém, usando essa inovadora tecnologia é possível prevenir 72% das doenças que causam a morte das pessoas acima de 60 anos. Interessante que isso ninguém comenta. Em 2016, o IBGE publicou em seu site, um levantamento na população brasileira e confirmou os resultados apresentados no Primeiro Congresso Brasileiro de Climatério, em SP, em 1985.


É preciso divulgar que não viemos ao mundo para morrer de doenças crônicas e o médico é o provedor de Saúde. Atualmente, percebemos a importância de manter os ciclos menstruais regulares no período reprodutivo, como no período do climatério. Nunca esquecer dos cuidados com os hábitos, costumes, ingestão de álcool, cigarro, refrigerantes e sucos. No período do climatério, efetuamos a Medicina Preventiva da Senilidade Feminina, que criamos em 1979. Com elevada honra criei, estruturei e coordenei o Primeiro Serviço Público Multidisciplinar de Climatério no Mundo, SUS-FMRPUSP.


Até hoje a investigação deve começar pelos quatro sistemas mais acometidos, a partir de 37-38 anos e, dessa forma, propiciar a realização das rotinas básicas, exames subsidiários e das propedêuticas destes quatro sistemas mais acometidos, sempre em momentos apropriados. Eliminemos as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), responsáveis pelo maior número de mortes. Aprenda a se amar! Portanto, proteja-se, permaneça ao lado da prevenção, dose, avalie, controle, não tome medicação porque escutou a propaganda do remédio. Não estando satisfeita, mude de profissional. Porque não há no mundo quem verdadeiramente possa lhe amar mais do que você mesmo.

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page